Onde a poesia e a liberdade se abraçam.

.posts recentes

. Chicoespertismo

. Onde está o Pinóquio?

. Faixa de Gaza

. Viva 2009!

. A crise dos bancos

. Afinal quem está a mentir...

. Alcântara e os contentore...

. O BPN e os impolutos

. Manifestação dos professo...

. Ainda o BPN

.arquivos

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

O direito à independência

Sócrates recusa-se a reconhecer as regiões separatistas da Abkázia e da Ossétia do Sul como Estados independentes, tendo o seu governo afirmado que se revê na posição tomada em conjunto pela União Europeia de as considerar parte integrante da Geórgia.

 

Ainda há pouco tempo o Kosovo se separou da Sérvia e a posição do governo português e da UE foi precisamente a contrária. Por que será?

tags:
publicado por Viriato às 22:16
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008

Uma fonte na quinta

A razão da minha ausência não tem a ver com férias, esse «luxo» cada vez menos ao alcance dos portugueses, nem com falta de motivos para discutir; simplesmente os dias correm sem entusiasmo e a vontade de escrever vai-se perdendo.

 

No passado mês estiveram em foco os confrontos entre etnias num bairro de Loures e, além de termos visto vários ciganos armados e a disparar, ficámos a saber que muitos deles não pagam há anos as rendas simbólicas a que estavam obrigados, vindo agora a exigir casas novas.

 

Porque sabemos que Sócrates não gosta de retirar direitos adquiridos (!) e deseja a justiça social, sugerimos que alargue essas medidas a todos os cidadãos e vai ver que, isentos do pagamento da renda de casa e da segurança social, os outros portugueses passarão a ter dinheiro suficiente para terem um plasma na sala e um Mercedes na garagem.

 

Voltando à terra: se houvesse um plano de desenvolvimento que não confundisse evolução com construção, talvez ainda houvesse uma quinta onde cantariam passarinhos e a água correria livre da fonte.

 

 

tags:
publicado por Viriato às 19:26
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. E assim nasce mais um...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds